Subsistemas, comunidades e redes: articulando ideias e interesses na formulação de políticas públicas

  • Ana Cláudia Niedhardt Capella
  • Felipe Gonçalves Brasil

Resumo

Na literatura recente, o conceito de subsistema de políticas tem ocupado espaço central em diversos modelos teóricos, sendo considerado unidade de análise privilegiada em abordagens sobre o processo de políticas públicas. O presente estudo tem como objetivo discutir a construção teórica em torno da ideia de subsistemas, comunidades e redes de políticas públicas, bem como evidenciar a incorporação e desenvolvimento desses conceitos em três modelos teóricos de análise de políticas: o modelo de múltiplos fluxos (multiple streams), o modelo de equilíbrio pontuado (punctuated equilibrium) e o modelo das coalizões de defesa (advocacy coalition framework) que, de formas distintas, operacionalizam suas análises por meio desses conceitos. O debate teórico-conceitual acerca dos subsistemas, comunidades e redes de políticas públicas visa contribuir com os estudos sobre processos de mudança em políticas públicas, sobretudo em perspectivas que consideram o papel dos atores por meio de suas ideias, conhecimentos e interesses.
Publicado
2015-09-02
Como Citar
Capella, A. C. N., & Brasil, F. G. (2015). Subsistemas, comunidades e redes: articulando ideias e interesses na formulação de políticas públicas. Revista Do Serviço Público, 66(3), 449 - 474. https://doi.org/10.21874/rsp.v66i3.1223
Seção
Artigos