Teoria social da austeridade: para uma crítica do processo de precarização

  • Renato Miguel do Carmo Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)
  • André Barata Universidade da Beira Interior Faculdade de Artes e Letras
Palavras-chave: austeridade, ideologia política, teoria social, trabalho

Resumo

O objetivo central deste artigo é desenvolver uma interpretação e uma compreensão do fenómeno político-social da austeridade nas suas relações com a instauração de um regime social de existência precária que se abateu, a partir de 2008, sobre Portugal e alguns países da Europa. Deste propósito resultam outros dois objetivos parcelares: por um lado, pretende-se caracterizar este processo como um regime social da precariedade nas suas condições existenciais mais estruturais, designadamente nas suas estruturas espaciotemporais; por outro, identificar os meios político-económicos pelos quais essas condições foram sendo instauradas, a partir de uma modificação profunda da vida social das populações. Analisar-se-ão as formas de desinstitucionalização decorrentes da implementação dos programas de austeridade e o seu impacto num conjunto de esferas sociais: na depreciação e desvalorização da atividade do trabalho, na incerteza da vivência espaciotemporal, no exercício da racionalidade no contexto da ação humana. Por fim, mostra-se como posicionamentos políticos de oposição à austeridade tendem a fundar a sua ação política subvertendo as condições espaciotemporais que a austeridade procura impor.

Biografia do Autor

Renato Miguel do Carmo, Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

Renato Miguel do Carmo is a sociologist working at the Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). He is director of the Observatory Inequality and member of the European network Inequality Watch. Issues such as social and spatial inequalities, social exclusion, mobilities and social capital have been at the core of his individual and collective research projects. His most recent publications have appeared in the Portuguese Journal of Social Science and Sociological Research Online.

André Barata, Universidade da Beira Interior Faculdade de Artes e Letras
Professor de Filosofia Política e Ciência Política na Universidade da Beira Interior, Portugal.
Publicado
2017-06-30
Como Citar
Carmo, R. M. do, & Barata, A. (2017). Teoria social da austeridade: para uma crítica do processo de precarização. Revista Do Serviço Público, 68(2). https://doi.org/10.21874/rsp.v68i2.1382
Seção
Artigos