As novas formas de exploração do trabalho no capitalismo contemporâneo e as políticas públicas de combate à desigualdade

Autores

  • Rogério Nagamine Costanzi

DOI:

https://doi.org/10.21874/rsp.v56i1.216

Resumo

O mercado de trabalho sofreu profundas transformações desde o começo do capitalismo até o momento atual, sendo possível compará-lo a uma loteria, na qual os trabalhadores passaram a competir entre si por ascensão profissional. Os bilhetes dessa loteria são os investimentos em capital humano. Nela haverá, necessariamente, vencedores e perdedores, com os primeiros apropriando-se do trabalho dos últimos. Dessa realidade, surge uma nova forma de exploração do trabalho, cujo instrumento de legitimação é o capital humano, que reforça a tendência inerente do capitalismo à geração de desigualdade e coloca limitações à visão tradicional de combate à desigualdade baseada na democratização do capital humano. O crescimento também tem limitações na redução da desigualdade, tendo em vista que a motivação microeconômica que gera o crescimento macroeconômico é justamente a busca pela desigualdade.

Downloads

Publicado

2014-02-20

Como Citar

Costanzi, R. N. (2014). As novas formas de exploração do trabalho no capitalismo contemporâneo e as políticas públicas de combate à desigualdade. Revista Do Serviço Público, 56(1), p. 37-55. https://doi.org/10.21874/rsp.v56i1.216

Edição

Seção

Artigos