Avanços desiguais e intenções indefinidas: A reforma do Estado do México e a estratégia de gerenciamento

Autores

  • David Arellano Gault

DOI:

https://doi.org/10.21874/rsp.v48i3.393

Resumo

Este paper defende duas idéias. A primeira, é apresentar os diferentes processos da reforma do Estado mexicano, analisados sob as prioridades diversas no decorrer do tempo. As reformas econômica, política, social e administrativa tiveram prioridades e objetivos divergentes. A reforma econômica foi sistemática e congruente, a política foi defensiva e pouco abrangente, e a social foi problemática e confusa. A reforma administrativa foi, comparativamente, limitada. Uma proposta para desenvolver um sistema administrativo responsável pelo serviço público foi postergada nos últimos 12 anos até que, em maio de 1997, finalmente a atual administração propôs um programa de modernização.

Downloads

Publicado

2014-02-24

Como Citar

Gault, D. A. (2014). Avanços desiguais e intenções indefinidas: A reforma do Estado do México e a estratégia de gerenciamento. Revista Do Serviço Público, 48(3), p. 153-169. https://doi.org/10.21874/rsp.v48i3.393

Edição

Seção

Artigos