Avaliação de desempenho de docentes em estágio probatório:

análise do modelo vigente no Instituto Federal do Sertão Pernambucano

Autores

  • Rafaella Braga de Souza Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano
  • Milka Alves Correia Barbosa Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
  • Fernanda Roda de Souza Araújo Cassundé Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)
  • Myrna Suely Silva Loreto Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Palavras-chave:

Avaliação especial de desempenho docente. Desenvolvimento profissional. Gestão de pessoas no serviço público.

Resumo

Esta pesquisa investigou a contribuição do sistema de avaliação especial de desempenho docente
adotado pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano para o desenvolvimento profissional
dos seus professores e das práticas e políticas de gestão de pessoas da instituição. Os dados
demonstraram que o sistema se encontra obsoleto e não atende a diretrizes teóricas e metodológicas
para a sua efetividade. A análise revelou que não existe alinhamento entre as atividades do plano
de capacitação anual e os resultados das avaliações, e que inexistem práticas que incentivem a
utilização de políticas relacionadas ao feedback da avaliação, demonstrando que ela possui pouco
ou nenhum reflexo em outras práticas de gestão de pessoas. Sem o intuito de esgotar as reflexões
relacionadas ao tema, este trabalho revalida a importância das pessoas que compõem o corpo
funcional das Ifes, evidenciando a necessidade da promoção de seu desenvolvimento profissional
e do papel da área de gestão neste processo.

Biografia do Autor

Rafaella Braga de Souza, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano

Mestra em Dinâmicas de Desenvolvimento do Semiárido, com ênfase na linha de pesquisa: Organizações e Sociedade, Bacharel em Administração (UNIVASF, 2019, 2010). Atualmente exerce o cargo de Administrador no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano e atua na área de Gestão de Pessoas.

Milka Alves Correia Barbosa, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Doutora e Mestre em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco (2007, 2015) e Graduada em Administração pela Universidade Federal de Alagoas (1994). Atualmente é professora Adjunta do Curso de Administração da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), professora permanente do Mestrado Profissional em administração Pública (PROFIAP/UFAL), professora colaboradora do PPGDIDES da Universidade Federal do Vale do São Francisco. Tem interesses em pesquisas na área de gestão em instituições de ensino superior, gestão de pessoas e comportamento organizacional.

Fernanda Roda de Souza Araújo Cassundé, Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)

Doutora, Mestre e Bacharel em Administração (UFPE, 2015, 2004, 2001). Atualmente é professora Adjunta III do colegiado de Administração da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), professora permanente do Mestrado Profissional em Administração Pública (PROFIAP/UNIVASF) e coordenadora e pesquisadora de projetos apoiados pelo CNPq cujo tema refere-se ao desenvolvimento de competências profissionais. Líder do GP: CEOS - Centro de Estudos
Organizacionais do Semiárido.

Myrna Suely Silva Loreto, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Doutora, Mestre e Bacharel em Administração (UFPE, 2016, 2005, 2002). Atualmente é professora Adjunta III do Núcleo de Gestão da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Campus Acadêmico do Agreste (CAA). Líder do Grupo de Pesquisa: GEIA – Grupo de Estudos e Intervenções do Agreste e pesquisadora do Grupo de Pesquisa: Vivências.

Referências

Bardin, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BEHN, R. D. "Why Measure Performance? Different Purposes Require Different Measures." Public

Administration Review. v. 63, n.5, p. 586-606, 2003.

Bergue, S. T. Gestão de pessoas em organizações públicas. 3ª ed. Caxias do Sul, RS: Educs, 2010.

Bergue, S. T. Gestão estratégica de pessoas em organizações públicas. Caxias do Sul: Educs, 2014.

Bergue, S. T. Gestão de pessoas: lideranças e competências para o setor público. Brasília: Enap,

Biulchi, A. F.; Pauli, J. Avaliação de desempenho no serviço público: a experiência do Instituto

Nacional do Seguro Social na implantação da gratificação de avaliação de desempenho do seguro

social – GDASS. Revista de Administração IMED. v. 2, p. 127-139, 2012.

Brasil. Emenda Constitucional nº 19, de 04 de junho de 1998. Modifica o regime e dispõe

sobre princípios e normas da administração pública, servidores e agentes políticos, controle

de despesas e finanças públicas e custeio de atividades a cargo do Distrito Federal, e dá outras

providências. Diário Oficial da União, Brasília, 1998. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/

ccivil_03/Constituicao/Emendas/Emc/emc19.htm. Acesso em: 20 jun. 2018.

Brasil. Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Dispõe sobre o regime jurídico dos servidores

públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais. Diário Oficial da União,

Brasília, DF, 19 abr. 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8112cons.

htm. Acesso em: 09 de maio 2018.

Brasil. Decreto nº 5.707, de 29 de junho de 2006. Institui a Política e as Diretrizes para o

Desenvolvimento de Pessoal da administração pública federal direta, autárquica e fundacional,

e regulamenta dispositivos da Lei n 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Diário Oficial da União,

Brasília, DF, 30 jun. 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-

/2006/decreto/d5707.htm. Acesso em: 10 jun. 2018.

Brasil. Decreto nº 5.825, de 29 de junho de 2006. Estabelece as diretrizes para elaboração

do Plano de Desenvolvimento dos Integrantes do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-

Administrativos em Educação, instituído pela Lei n 11.091, de 12 de janeiro de 2005. Diário Oficial

da União, Brasília, DF, 30 jun. 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_

ato2004-2006/2006/decreto/d5825.htm. Acesso em: 10 jun. 2018.

Brasil. Decreto nº 7.133, de 19 de março de 2010. Regulamenta os critérios e procedimentos

gerais a serem observados para a realização das avaliações de desempenho individual e

institucional e o pagamento das gratificações de desempenho de que tratam as Leis n9.657, de

de junho de 1998, 10.484, de 3 de julho de 2002; [...]. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22

mar. 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/

D7133.htm. Acesso em: 10 ago.2018.

Brasil. Lei nº 12.772, de 28 de dezembro de 2012. Dispõe sobre a estruturação do Plano de

Carreiras e Cargos de Magistério Federal [...]. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 31 dez. 2012.

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12772.htm.

Acesso em: 20 de maio 2018.

Cellard, A. A análise documental. In: Poupart, J. A pesquisa qualitativa: enfoques

epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008, p. 295-316.

Dias, M. I. de M. E. A identificação de fatores críticos à implantação de um sistema de avaliação

de desempenho em uma instituição pública. In: Camões, M. R. de S.; Pantoja, M. J.; Bergue, S. T.

Gestão de pessoas: bases teóricas e experiências no setor público. Brasília: Enap, 2010.

Flick, U. Métodos de pesquisa: introdução à pesquisa qualitativa. 3ª. ed. Porto Alegre: Artmed,

Friese, S. Qualitative data analysis with ATLAS.ti. London: Sage, 2014.

Gaskell, G. Entrevistas individuais e grupais. In: Bauer, M. W.; Gaskell, G. Pesquisa qualitativa

com texto, imagem e som: um manual prático. 8ª. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010. p. 64-89.

Godoy, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de

Empresas, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995.

Guerra, I. C. Pesquisa qualitativa e análise de conteúdo – sentidos e formas de uso. 1ª. ed. Estoril:

Editora Princípia, 2006.

Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Plano de Capacitação Anual. Petrolina: IFPE, 2016.

Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Plano de Desenvolvimento Institucional 2014-

Petrolina, 2014. Disponível em: https://www.ifsertao-pe.edu.br/images/IF_Sertao-PE/

Documentos/PDI%202014-2018.pdf. Acesso em: 31 ago. 2018.

Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Manual de Normas de Pessoal. Petrolina, 2015.

Disponível em: https://www.ifsertao-pe.edu.br/novosite/index.php/manual-de-normas-depessoal.

Acesso em: 27 fev. 2019.

KRUMM, D. Psicologia do trabalho – uma introdução à psicologia industrial organizacional. Rio de

Janeiro: LTC Editora, 2005.

Lima, M. C. da S. et al. Influência das Ações de Capacitação no Desenvolvimento Profissional e nos

Comportamentos de Cidadania Organizacional: um estudo entre servidores de uma

Universidade Pública Federal. In: Encontro da Anpad – EnGPR, 6. 2017, Rio de Janeiro. Anais [...]

Rio de Janeiro: Anpad, 2017. p. 1-9.

Luz, L. C. S.; Figueiredo Filho, D. B. Fatores que explicam a percepção da efetividade da avaliação

do estágio probatório em uma instituição pública federal. Revista do Serviço Público, v. 69, p. 154-

, 2018.

Machado, J. F.; Araújo, G. C. de; Arruda, A. G. S. Avaliação de desempenho para fins de

progressão funcional e estágio probatório: uma análise na Organização Pública Receita Federal

do Brasil. 2014. Anais...I Congresso Nacional de Mestrados Profissionais em Administração

Pública, Curitiba.

Marcelo, C. Desenvolvimento profissional: passado e futuro. Sísifo – Revista das Ciências da

Educação, n. 08, p. 7-22, jan./abr. 2009.

Martins, B. V. et al. Avaliação de desempenho individual no setor público brasileiro: análise da

produção acadêmica de 2000 a 2009. In: Encontro de Administração Pública e Governança -

EnAPG, 6., 2010, Vitória. Anais [...] Vitória: EnAPG, 2010.

Modesto, P. Estágio probatório: questões controversas. Revista Eletrônica de Direito do Estado,

Salvador, n.10, 2007.

Moura, E. S. F. Análise do procedimento de estágio probatório dos professores do magistério

superior: o caso do instituto de ciências humanas da Universidade Federal de Juiz de Fora. 2016.

Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública) – Universidade

Federal de Juiz de Fora, 2016.

Odelius, C. C. Experiências de avaliação de desempenho na administração pública federal.

Cadernos Enap, Brasília, v. 19, p. 1-96, 2000.

Odelius, Catarina Cecília; Santos, Paulo Ricardo Godoy dos. Avaliação de desempenho individual

na administração pública federal: aspectos. Revista Economia & Gestão, Belo Horizonte, v. 7, n.

, p. 10-30, 2008.

Odelius, Catarina Cecília. Gestão de desempenho profissional: conhecimento acumulado,

características desejadas ao sistema e desafios a superar. In: Camões, Marizaura Reis de Souza;

Pantoja, Maria Júlia; Bergue, Sandro Trescastro. Gestão de pessoas: bases teóricas e experiências

no setor público. Brasília: Enap, 2010, p. 145-174.

Pontes, B. R. Avaliação de desempenho: nova abordagem. 10 ed. São Paulo: Ltr, 2008.

Rangel, C. A. B.; Canello, J. Cartilha do estágio probatório. 2013. Disponível em: http://www.

sintfub.org.br/arquivos/publicacoes/cartilha_estagio_probatorio.pdf. Acesso em: 20 ago. 2018.

Reynaud, P. D. Avaliação de desempenho no estágio probatório de servidores técnicoadministrativos

em educação: um estudo de caso na Universidade Federal de Santa Catarina.

Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração da

Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC, 2016.

Schikmann, R. Gestão estratégica de pessoas: bases para a concepção do curso de especialização

em gestão de pessoas no serviço público. In: Camões, Marizaura Reis de Souza; Pantoja, Maria

Júlia; Bergue, Sandro Trescastro. Gestão de pessoas: bases teóricas e experiências no setor

público. Brasília: Enap, 2010, p. 11-28.

Secretaria de Gestão Pública. Manual de orientação para a gestão do desempenho. Disponível

em: <http://www.planejamento.gov.br/assuntos/empresas-estatais/publicacoes/151124_

manual_orient_desemp.pdf>, 2013. 68p. Acesso em: 20 maio 2018.

Downloads

Publicado

2020-12-24

Como Citar

de Souza, R. B., Barbosa, M. A. C., Cassundé, F. R. de S. A., & Loreto, M. S. S. (2020). Avaliação de desempenho de docentes em estágio probatório: : análise do modelo vigente no Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Revista Do Serviço Público, 71(04), 921-953. Recuperado de https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/4017

Edição

Seção

Artigos