Quão efetivo é um benefício de cobertura de hiato da pobreza? O caso do Bolsa Família

Autores

Palavras-chave:

Bolsa Família, extrema pobreza, desenho de benefícios

Resumo

Benefícios do tipo top-up complementam a renda dos beneficiários até que alcance um determinado padrão. Eles têm sido utilizados em diversos países. Mas o quão efetivos esses benefícios são em um contexto de alta informalidade no mercado de trabalho e alta volatilidade de renda? Este artigo tem por objetivo responder a essa pergunta, avaliando um benefício do tipo top-up, o benefício de superação da extrema pobreza (BSP) do Programa Bolsa Família (PBF), a partir de dois exercícios contrafactuais. Mais especificamente, baseados nos dados da Pnad Contínua/IBGE 2019, comparamos o modelo vigente de benefícios (que tem no BSP sua principal estratégia para redução da extrema pobreza) com um contrafactual, que mostra seu funcionamento perfeito, e com um segundo contrafactual, um modelo simulado de PBF, no qual há apenas um benefício de valor fixo, pago a todos os extremamente pobres e às crianças pobres do programa, ambos com o mesmo orçamento total. Os resultados da pesquisa mostraram que o desempenho do BSP parece ser marginalmente superior ao benefício de valor fixo, mas a diferença não é estatisticamente significante. A extrema pobreza observada (medida pela linha inferior de elegibilidade do Programa Bolsa Família, de R$ 89 per capita/mês) foi, em 2019, de 4,1% e seria de 4,3%, caso o programa tivesse um único benefício de valor fixo. Essa vantagem também foi observada para outras medidas, como o hiato e a severidade de pobreza, mas também com resultados não significantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Henrique da Silva de Paiva, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Brasília – DF, Brasil

Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental em exercício no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada /IPEA.

Letícia Bartholo, Ministério da Economia, Brasília – DF, Brasil

Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Ministério da Economia.

Marconi Fernandes de Souza, Ministério da Cidadania, Brasília – DF, Brasil

Analista Técnico de Políticas Sociais na Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc)/Ministério da Cidadania

Referências

AMADO, P. O desenho dos programas de transferência condicionada de renda do Brasil e México: uma análise dos critérios de elegibilidade. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências – Integração da América Latina). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

ARZA, C.; CHAHBENDERIAN, F. Programas de transferencias monetarias a las familias: las experiencias de Argentina, Bolivia, Brasil y Chile. Documentos de Trabajo CIEPP, Buenos Aires, n. 90. Centro Interdisciplinario para el Estudo de Politicas Publicas, 2014.

BANERJEE, A. et al. Debunking the stereotype of the lazy welfare recipient. CID Working Paper Series, Cambridge, No. 2015.308. Harvard University, 2015.

BASTAGLI, F. et al. Cash transfers: what does the evidence say? A rigorous review of programme impact and of the role of design and implementation features. Londres: Overseas Development Institute, 2016.

BRASIL. Medida Provisória n° 570, de 14 de maio de 2012. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 149, n° 93, p. 2-3, 15 de maio. 2012a.

BRASIL. Medida Provisória n° 590, de 29 de novembro de 2021. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 149, n° 231, p. 1, 30 de novembro. 2012b.

BRASIL. Lei nº 12.817, de 5 de junho de 2013. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 150, n° 107, p. 1-3, 6 de junho. 2013.

COSTA, P.V.; FALCÃO, T. O eixo de garantia de renda do Plano Brasil sem Miséria. In: CAMPELLO, T.; FALCÃO, T.; COSTA, P. V (org). O Brasil sem Miséria. Brasília: MDS, 2014.

FOSTER, J.; GREER, J.; THORBECKE, E. A class of decomposable poverty measures. Econometrica: journal of the econometric society, v. 52, n° 3, 1984.

HICK, R.; LANAU, A. Tax credits and in-work poverty in the UK: an analysis of income packages and anti-poverty performance. Social Policy and Society, v. 18, n. 2, 2019.

HOYNES, H. The earned Income Tax Credit. Annals AAPSS, n. 686, 2019.

KABEER, N.;WADDINGTON, H. Economic impacts of conditional cash transfer programmes: a systematic review and meta-analysis. Journal of Development Effectiveness, v. 7, n. 3, 2015.

MOSTAFA, J.;SANTOS, T. Limitações de um teste de meios via predição de renda: evidências de uma aplicação no Programa Bolsa Família. Texto para Discussão, n° 2.238. Rio de Janeiro: IPEA, 2016.

OLIVEIRA, L.F.B; S.S.D. SOARES. O que se sabe sobre os efeitos das transferências de renda sobre a oferta de trabalho, Texto para Discussão, nº 1.738. Brasília: IPEA, 2012.

OSÓRIO, R. G., SOARES, S.; SOUZA, P. F. Erradicar a pobreza extrema: um objetivo ao alcance do Brasil. Texto para Discussão, n° 1619. Rio de Janeiro: IPEA, 2011.

OSORIO, Rafael Guerreiro; SOUZA, Pedro H. G. F. O Bolsa Família depois do Brasil Carinhoso: uma análise do potencial de redução da pobreza extrema. Nota Técnica nº 14. Brasília: IPEA, 2012.

SOARES, S. Volatilidade de renda e a cobertura do Programa Bolsa Família. Texto para Discussão, n° 1459. Rio de Janeiro: IPEA, 2009.

SOARES, S.;LEICHSENRING, A. R. Precariedad laboral, volatilidad de ingresos y cobertura del Programa Bolsa Familia. Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome – Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Fome. Working paper, n° 12, 2010.

SSA-ISSA (Social Security Administration-International Social Security Association). Social Security Programs Throughout the World: Europe, 2018. Washington: Social Security Administration, 2018.

SSA-ISSA (Social Security Administration-International Social Security Association). Social security programs throughout the world: the Americas, 2019. Washington: Social Security Administration, 2019.

SOUZA, P. F., VAZ, F.; PAIVA, L. H. Efeitos redistributivos da reforma da previdência. Texto para Discussão, n° 2424. Rio de Janeiro: IPEA, 2018.

VARGAS, L. H.; CUEVA, P.; MEDELLÍN, N. ¿Cómo funciona Ingreso Ético Familiar? Mejores prácticas en la implementación de Programas de Transferencias Monetarias Condicionadas en América Latina y el Caribe. Nota Técnica, n° IDB-TN-1163. Banco Interamericano de Desenvolvimento, 2017.

WHITEFORD, P.; WHITEHOUSE, E. Pension challenges and pension reforms in OECD countries. Oxford Review of Economic Policy, v. 22, n. 1, 2006.

Downloads

Publicado

2021-09-30

Como Citar

da Silva de Paiva, L. H., Bartholo, L., & Fernandes de Souza, M. (2021). Quão efetivo é um benefício de cobertura de hiato da pobreza? O caso do Bolsa Família. Revista Do Serviço Público, 72(3), 529 - 553. Recuperado de https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/5393

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.