Percepções sobre gestão do desempenho no setor público

Autores

Palavras-chave:

gestão do desempenho, avaliação de desempenho, estratégia, pesquisa

Resumo

Gestão do desempenho é tema recorrente na administração pública, contudo, há indefinições quanto a sua aplicabilidade. Assim, uma pesquisa foi realizada para identificar como profissionais da gestão pública percebem conceitos de “desempenho”, “gestão por desempenho”, “avaliação de desempenho” e, mapear práticas de gestão. Seis pontos foram identificados, a saber: 1) a percepção dos gestores é multidimensional e multideterminada; 2) gestão do desempenho requer clareza de regras e liderança; 3) estratégia, tecnologias da informação e gestão de pessoas são as bases do modelo; 4) entre o indivíduo e o grupo o foco deve recair sobre o último; 5) mitigar problemas entre as perspectivas individual e institucional requer direcionamento estratégico; e, 6) os desafios para avaliar desempenho são a baixa qualidade das lideranças, cultura não meritocrática, gaming e burocratização. Esses resultados, aliados às boas práticas, colaboram para um modelo de gestão do desempenho com valor público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Vilhena, Fundação Dom Cabral

Especialista Lato Sensu em Gestão Pública e Legislação Urbana, Universidade Cândido Mendes (UCAM). Professora, Fundação Dom Cabral (FDC). Autora de diversas obras nacionais e internacionais. Integra a Rede de Gestão Avançada da FDC em parceria com INSEAD Businees School.

Humberto Martins, Fundação Dom Cabral

Doutor em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Professor da Fundação Dom Cabral (FDC). Nos últimos 35 anos tem combinado atividades acadêmicas (EBAPE, EAESP, UnB, IDP, ENSP/França, York University/Canadá e LSE/UK) com posições no setor público e consultoria.

Referências

ASSIS, L.O. M.; NETO, M.T.R. Remuneração variável por desempenho no setor público: investigação das causas do fracasso e implicações para o Estado brasileiro. V Anais...Congresso CONSAD de Gestão Pública. Painel 006/021. 2012.

BEHN, Robert. Why measure performance? Different purposes require different measures. Public Administration Review, 63(5), p.586-600, 2003.

BEHN, R. On the limitations of pay for performance. Public Management Report, 1(5) January 2004.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Projeto de Emenda à Constituição n. 32/2020. Altera disposições sobre servidores, empregados públicos e organização administrativa. Disponível em:

https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=node01rtcmf5ej4rx61aisao2d016aa43692274.node0?codteor=1928147&filename=PEC+32/2020, Acesso em 10 de fevereiro de 2022.

FUNDAÇÃO LEMANN; DATAFOLHA. Opinião dos brasileiros sobre funcionalismo público e lideranças. Julho a agosto de 2021.

Disponível em: https://movimentopessoasafrente.org.br/campanhas/brasileiros-defendem-competencia-como-principal-criterio-para-cargos-de-lideranca-no-servico-publico/

HAIR JR., J.F.; WILLIAM, B.; BABIN, B.; ANDERSON, R.E. Análise multivariada de dados. 6.ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

KRUSKAL, W.H.; WALLIS, W.A. Use of ranks in one-criterion variance analysis. Journal of the American Statistical Association, v.47, n.260, p.538-621, 1952.

WHITTINGTON, R. The work of strategizing and organizing for a practice perspective. Strategic Organization, London, UK, v.1, n.1, p.119-127, Fev. 2002c.

Downloads

Publicado

2022-07-18

Como Citar

Vilhena, R., & Martins, H. . (2022). Percepções sobre gestão do desempenho no setor público. Revista Do Serviço Público, 73(a), 8-25. Recuperado de https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/6864