A carreira de Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental de Minas Gerais e os desafios de retenção: análise comparativa de 2009 e 2019

Autores

  • Kamila Pagel Oliveira Fundação João Pinheiro
  • Ivan Beck Ckagnazaroff Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Mauro César da Silveira Fundação João Pinheiro

Palavras-chave:

profissionalização, evasão, EPPGG.

Resumo

Este artigo analisa os principais motivos que levavam à evasão dos Especialistas em Políticas Públicas
e Gestão Governamental do Estado de Minas Gerais até o ano de 2009, bem como as mudanças
introduzidas a partir da Lei nº 18.974/2010 e seu reflexo na retenção desses profissionais. Trata-se
de um estudo de caso que contou com coleta de dados em dois momentos distintos, 2009 e 2019.
Para análise da evasão, foram aplicados questionários aos EPPGG, membros e exonerados, além da realização de entrevistas com os EPPGG e com os gestores da carreira, realizadas em 2009.
Em 2019, foi realizada pesquisa documental que possibilitou a atualização dos dados referentes
à evasão, remuneração e alocação dos profissionais. Os resultados indicam que as mudanças
introduzidas desde 2010, a partir da referida lei, influenciaram a retenção dos EPPGG, tendo em
vista que trouxeram significativas mudanças nos dois principais motivos que levavam à evasão dos
ocupantes deste cargo, sendo eles, falhas na estrutura da carreira e inadequação no que tange à
remuneração desses profissionais.

Biografia do Autor

Kamila Pagel Oliveira, Fundação João Pinheiro

Doutora e Mestre em Administração pela UFMG. Graduada em Administração Pública pela Escola de Governo da Fundação João Pinheiro (FJP). Docente do Programa de Mestrado e Graduação da FJP. Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental de Minas Gerais. Escola de Governo da Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, MG.

Ivan Beck Ckagnazaroff, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Prof. Titular do departamento de Ciências Administrativas, do Centro Pós-graduação e Pesquisa em Administração da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Área de interesse: governança pública, gestão de políticas públicas, reforma administrativa.

Mauro César da Silveira, Fundação João Pinheiro

Doutor em Administração CEPEAD/ UFMG, Mestre em Engenharia de Produção (UFMG), graduado em Direito (UFJF) e Administração (FCAMS). Atualmente é Gerente de Extensão e Relações Institucionais da Fundação João Pinheiro e professor desta instituição. 

Referências

Abrucio, F. L. O impacto do modelo gerencial na administração pública: um breve estudo sobre a

experiência internacional recente. Cadernos Enap, Brasília, n. 10, p. 52, 1997.

______ Trajetória recente da gestão pública brasileira: um balanço crítico e a renovação

da agenda de Reformas. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, Edição especial

comemorativa, p. 67-86, 2007.

Afonso, V. Inserção e atuação dos egressos do Curso Superior de Administração Pública no Poder

Executivo estadual: uma análise do caso mineiro. 2001. Monografia em Administração Pública.

Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho da Fundação João Pinheiro. Belo Horizonte.

Barreto, C. C. P. Atração e retenção de talentos em empresas de engenharia consultiva no

setor de petróleo e gás natural da cidade de Natal. Dissertação de mestrado em administração.

Ciências Sociais Aplicadas. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal. 2008.

Brugué, Q. Modernizar la administración desde la izquierda: burocracia, nueva gestión pública y

administración deliberativa. Revista del CLAD Reforma y Democracia. Caracas. n. 29, 2004.

Carneiro, R.; Menicucci, T. M. G. Gestão pública no século XXI: as reformas pendentes. Texto

para discussão 1686. Brasília, Ipea, 2011.

Cruz, R. M. S. G. A evasão dos administradores públicos em Minas Gerais. Dissertação de

Mestrado. Programa de Mestrado em Administração Pública. Escola de Governo Professor Paulo

Neves de Carvalho, Fundação João Pinheiro, Belo Horizonte, Brasil, 2005.

Coelho, F. S. A problemática atual do ensino de graduação em administração pública no Brasil.

Cadernos EBAPE, Número especial, agosto, 2008.

Dancey, C.P. Estatística sem matemática para a psicologia. Porto Alegre: Artmed, 2006

Denhardt, R. B; Denhardt, J. V. The New Public Service: Serving rather than steering. Public

Administration Review, v. 60, Issue 6, p. 549–559, November/December, 2000.

Dunzer, G.A et.al Desafios de atração e retenção de talentos: estudo de caso da Petrobras. In:

Encontro Nacional de Administração da Anpad, 32, 2008, Rio de Janeiro, Anais do Congresso. Rio

de Janeiro: Anpad, 2009.

Faria, M. B. et. al Profissionalização da gestão pública: o caso de uma IFES Sul Mineira. In:

Colóquio de Gestão Universitária, 12, 2012, Santa Catarina. Anais do Congresso. Santa Catarina,

Disponível em https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/97793. Acesso em: 15 de

março de 2016.

Ferreira, C. M. M. Crise e Reforma do Estado: uma questão de cidadania e valorização do

servidor. In: Petrucci, Vera; Schwarz, Letícia (orgs). Administração pública gerencial: a reforma

de 1995. Brasília: Editora Universidade de Brasília: Enap, cap. 2, p. 63-96, 1999.

Figueroa, R. Régimenes de directivos públicos en América Latina: estado del arte, análisis y

perspectivas. Washington: Banco Interamericano de desenvolvimento (BID), 2002.

Gaetani, F. Capacitação de recursos humanos no serviço público: problemas e impasses. Revista

do Serviço Público, Brasília, Enap, 1998.

Gomes, E. G. M. Gestão por resultados e eficiência na administração pública: uma análise à luz

da experiência de Minas Gerais. Tese de Doutorado, Escola de Administração de Empresas de São

Paulo, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, SP, Brasil, 2009.

Horta, C. J. G. et. al Análise das mudanças no perfil socioeconômico dos interessados na

formação para a área pública: estudo aplicado aos vestibulandos e alunos do curso de graduação

da Escola de Governo da Fundação João Pinheiro. Revista Temas de Administração Pública. Edição

Especial, n.6, v. 2. 2011.

Klein, F. A.; Mascarenhas, A. O. Motivação, satisfação profissional e evasão no serviço público:

o caso da carreira de especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Revista de

Administração Pública, Rio de Janeiro, jan. /fev. 2016.

Longo, F. Mérito e flexibilidade: a gestão das pessoas no setor público. São Paulo: Fundap, 2007.

Minas Gerais. Decreto nº 46.557, de 11 de julho de 2014. Dispõe sobre a organização da

Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão. Assembleia Legislativa.

Minas Gerais. Lei nº 13.085, de 31 de dezembro de 1998. Cria as carreiras que menciona, institui

a gratificação de desempenho e produtividade individual e institucional e dá outras providências.

Assembleia Legislativa

Minas Gerais. Lei nº 15.304, de 11 de agosto de 2004. Reestrutura a carreira de especialista

em políticas públicas e gestão governamental e institui a carreira de auditor interno do Poder

Executivo. Assembleia Legislativa.

Minas Gerais. Lei nº 18.974, de 29 de junho de 2010. Estabelece a estrutura da carreira

estratégica de especialista em políticas públicas e gestão governamental e dá outras providências.

Assembleia Legislativa.

Minas Gerais. Lei nº 20.336, de 02 de agosto de 2012. Promove a incorporação de parcela da

GEDIMA a vencimento básico dos servidores das carreiras do Instituto Mineiro de Agropecuária -

IMA -, reajusta as tabelas de vencimento básico da carreira de auditor interno do Poder Executivo,

altera as Leis nº 15.463, de 13 de janeiro de 2005, e 18.974, de 29 de junho de 2010, e dá outras

providências. Assembleia Legislativa.

Minas Gerais. Lei nº 21.334, de 26 de junho de 2014. Altera as Leis Delegadas Nº 39, de 3 de abril

de 1998, e 174, de 26 de janeiro de 2007, e a Lei n° 11.406, de 28 de janeiro de 1994, e dá outras

providências. Assembleia Legislativa.

Mota et. al Fatores que afetam a rotatividade e evasão de talentos na administração pública

brasileira – o caso dos gestores públicos. In: Congresso Consad de Gestão Pública, 9, 2016,

Brasília. Anais do Congresso. Disponível em http://consad.org.br/wp-content/uploads/2016/06/

Painel-02-01.pdf. Nogueira, R. P; Santana, J. P. Human Resource Management and public sector

reforms: trends and origins of a new approach. IPEA. Texto para discussão, n. 888. Brasília. 2002.

Ocde. Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Recent developments and

future challenges in human resource management in OECD member countries background paper

by the secretariat. Paris, July 2000.

Oliveira, K. P et. al Retenção de pessoas no setor público mineiro: o caso dos especialistas em

políticas públicas e gestão governamental. ReCaPe. Revista de Carreiras e Pessoas. São Paulo,

v.02, n.03, Set/Out/Nov/Dez, 2012.

Pacheco, R. S. Profissionalização, mérito e proteção da burocracia no Brasil. In: Abrucio, F. L;

Loureiro, M. R; Pacheco, R. S. Burocracia e política no Brasil: desafios para o Estado democrático

no século XXI. São Paulo: Editora FGV, 2010.

Paula, A. P. P. Administração pública gerencial e construção democrática no Brasil: uma

abordagem crítica. In: Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, 25,

, Rio de Janeiro. Anais do Congresso. Rio de Janeiro: Anpad, 2001.

Paula, A. P. P. Por uma nova gestão pública: limites e potencialidades da experiência

contemporânea. Rio de Janeiro: EdFGV. 2005.

Pereira, L. C. B. Reforma do Estado para a cidadania: a reforma gerencial brasileira na perspectiva

internacional. São Paulo: Ed. 34; Brasília: Enap, 1998.

Ramió, C.; Salvador, M. Intituciones y reforma del sector público: el impacto de los

referentes institucionales en la gestión de recursos humanos de las administraciones públicas

latinoamericanas. In: Longo, F.; Ramió, C. (Ed). La profissionalización del empleo público en

América Latina; Barcelona: Fundación CIDOB, 2008.

Rhodes, R. A. W. The New Governance: governing without government. Political Studies. Volume

, Issue 4, pages 652–667, 1996.

Silva, E. M. Os efeitos da liderança na retenção de talentos um estudo sobre comprometimento

e rotatividade numa indústria petroquímica. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Economia e

Finanças Ibmec. Rio de Janeiro. 2006

Viana, J. Mais que administrar, cuidar! Revista do Serviço Público, de 1937 a 2007, Edição especial,

Brasília, p. 49, 2007.

Yin, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução: Ana Thorell; revisão técnica:

Cláudio Damacena. 4ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Downloads

Publicado

2020-12-24

Como Citar

Oliveira, K. P., Ckagnazaroff, I. B., & da Silveira, M. C. (2020). A carreira de Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental de Minas Gerais e os desafios de retenção: análise comparativa de 2009 e 2019. Revista Do Serviço Público, 71(04), 987-1022. Recuperado de https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/4012

Edição

Seção

Artigos